Porque faço tanto exercício e não emagreço?

Uma alimentação adequada antes da prática de atividade física influencia diretamente o rendimento e o desempenho durante a mesma e varia consoante o tipo de desporto, intensidade e duração.

Se é o seu caso e se já se conquistou acerca disto saiba que não está só no mundo.

Muito comummente se verificam casos de grande esforço no exercício sem que apareçam os tão desejados resultados.

Porque é que isso acontece? Não deveria o esforço tido trazer resultados por si só?

Na verdade a resposta pode ser muito simples e traduzir-se numa única palavra, alimentação.

Muitas vezes o que acontece é existir um grande esforço na prática do exercício físico mas sem que este seja acompanhado por uma alimentação adaptada. E a verdade é que é através da alimentação que nós conseguimos obter os nutrientes necessários ao bom funcionamento do nosso organismo e nesse bom funcionamento inclui-se o sistema muscular.

Assim, quando a nossa alimentação (principalmente o pré e pós treino) não são adequados nós não podemos garantir um correto aporte de energia e nutrientes durante a prática de exercício o que conduzirá à falta de resultados.

Como mudar isso?

Para conseguirmos tirar o máximo partido do esforço tido durante a prática de atividade física é de extrema importância garantir uma alimentação equilibrada ao longo de todo o dia e dar especial enfoque à refeição prévia e posterior ao exercício.

Uma alimentação adequada antes da prática de atividade física influencia diretamente o rendimento e o desempenho durante a mesma (tendo influência no aparecimento da fadiga muscular) e varia consoante o tipo de desporto, intensidade e duração.

PRÉ-TREINO

No pré-exercício tem de considerar: a escolha adequada dos hidratos de carbono, aporte proteico, aporte lípidico (gorduras) e o consumo de água.

Hidratos de Carbono

A fadiga muscular, muitas vezes sentida durante a prática de uma atividade física está associada à falta de reservas de glicogénio, uma vez que o glicogénio e a glicose são o principal substrato das fibras musculares.

Além disso, a correta ingestão de hidratos de carbono antes da prática de atividade física aumenta o rendimento. É, ainda, importante ressaltar que a energia proveniente dos lípidos (gorduras) ou proteínas não gera tanta energia por unidade de tempo como a proveniente dos hidratos de carbono.

A ingestão de hidratos de carbono é,ainda, essencial em atividades superiores a 1 hora. 

Proteínas

A quantidade de proteína a consumir diariamente deverá ser adaptada ao tipo de exercício praticado (força ou resistência) e ainda à sua intensidade e duração. Deve-se ter em atenção que um aumento no consumo de proteínas deve sempre ser acompanhado por um aumento no aporte hídrico de forma a não comprometer a função renal.

Por outro lado, para uma melhor metabolização proteica deve-se terem atenção o aporte de vitamina B6.

Lípidos

As gorduras assumem uma maior importância em exercícios aeróbicos exaustivos, uma vez que os ácidos gordos essenciais são componentes das membranas e estruturas celulares, determinando em grande medida a rigidez e elasticidade das células musculares e sanguíneas que sofrem grande stress durante este tipo de exercício. É, também, a principal fonte de energia para exercícios aeróbicos de 1 ou mais horas de duração e baixa intensidade. À medida que a intensidade do exercício diminui e o volume aumenta a gordura torna-se a principal fonte de energia para a contração do músculo. Além disto, a gordura é utilizada como fonte de energia quando os níveis de hidratos de carbono diminuem.

PÓS-TREINO

O pós-treino tem como objetivo:

Hidratar o corpo;

Repor as reservas de glicogénio;

Neutralizar a acidose metabólica proporcionada pelo ácido lático formado como resultado dos esforços;

Repor as reservas proteicas.

Hidratos de Carbono

A síntese de glicogénio é mais rápida durante as primeiras horas após o exercício pois ocorre um aumento da permeabilidade à glicose. A junção de hidratos de carbono com proteínas aumenta a velocidade de re-síntese do glicogénio. Uma vez que se pretende uma rápida absorção, nesta refeição pós treino será importante optar por alimentos com elevado índice glicémico (serão rapidamente absorvidos) como é o exemplo da fruta.

Proteínas

Como vimos antes, o consumo de proteínas auxiliará a reposição das reservas de glicogénio. Além disso o seu consumo será importante para quem tem o objetivo de estimulação da massa muscular, sendo importante consumir proteínas logo após a prática da atividade.

Se faz muito exercício e não tem resultados comece hoje mesmo a ter uma atitude diferente faça à sua alimentação. E se pretender um plano mais adaptado a si procure acompanhamento nutricional. Lembre-se que a alimentação e o exercício caminham de mãos dadas por isso não os separe!

E como este assunto é bastante importante, decidi pôr-me à conversa com um Personal Trainer, o João Pedro,

para nos ajudar a perceber melhor o porquê de não conseguir emagrecer,

mesmo praticando exercício!

Vamos a isso?

Porque faço tanto exercício e não emagreço?

Hoje estamos à conversa com o personal trainner João Pedro para nos tirar todas as dúvidas sobre atividade física.:: Qual é a sua dúvida? ::»» Para acompanhar o trabalho do João:» Facebook: https://www.facebook.com/joaopedrosilvapereira» Instagram: https://instagram.com/joaosp36?igshid=ta9it5wyalfi

Publiée par Centro de Nutrição Bem me Quero – Dr.ª Patrícia Costa sur Lundi 4 mai 2020

Caso pretenda contactar o João, pode fazê-lo através das suas redes sociais. 

E lembre-se… não faça treinos que vê na internet! Peça sempre a orientação de um profissional da área

do desporto!

Bem se Queira, sempre!

Drª Patrícia Costa